segunda-feira, 13 de abril de 2015

Emeil de uma aluna que me fez sorrir de felicidade... agradeço por entender a propostar de caminharmos juntos.inté!



Olá professor Jorge

Posso estar divagando nesse e-mail, mas posso não estar também. Enfim, posso não ser uma aluna exemplar mas reconheço o que o senhor quer passar para nos alunos com o dossiê. Sobre o primeiro texto, nossa que inspiração aquelas mulheres dão; me identifiquei com a Leila Diniz, ela era uma mulher  muito avançada na época em que vivia, falava o que pensava sem medo de ser feliz. Patrícia  Arquette, fiquei orgulhosa dela , antes gostava muito de assistir a serie Médium, e ouvi falar vagamente nos noticiários sobre o discurso, mas nunca cheguei a pesquisar, ela realmente pode ser uma pessoa digna. Já no segundo texto, só fez com que tivesse a certeza , somos realmente pobre de conhecimento. Como é possível , um homem como Afonso Brazza que  tem tanto a inspirar , e -no meu caso- não conhecemos ?  Sobre o terceiro texto ainda não fiz, não vou dizer que foi por falta de tempo, por que como ultima palestra em que fui, Cristiano Parente - O melhor Personal do Mundo- diz que , que até no banheiro podemos estudar, não tem desculpa, com a tecnologia que temos, podemos estudar por exemplo quando estivermos usando a privada, se usarmos durante 10 minutos na semana será pelo menos 1 hora e 10 minutos, bem, não demoro tanto assim, mas estou fazendo o possível durante as minhas pausas. 
Realmente tenho que te agradecer, o dossiê, não é só um trabalho de historia maçante, ele nos obriga a pesquisar, a ler e consequentemente e aprender sobre assuntos que pensamos que conhecemos, mas na verdade não conhecemos nada sobre. Estou apreciando o trabalho de pesquisa, mesmo se não tirar uma boa nota no trabalho, pelo menos aprendi durante o processo. Mas o que me fez querer enviar este e-mail foi uma artigo que li essa manha quando abri o navegador. Sobre uma repórter que gerou uma polemica por estar trabalhando com o seu filho no colo, e ela diz;
 "Meu filho estava doente e naquele dia eu acabei trabalhando mais do que esperava. Por isso, tive de buscá-lo na creche. Não podia deixá-lo em qualquer lugar"
"Eu preciso do dinheiro e ele teve de passar por isso comigo – não era um piquenique"

Inspirador :) Obrigada professor por fazer o seu trabalho.

Nenhum comentário: